Jornais

Newsletter

cadastre-se para receber novidades

'DIA DO BASTA': CENTRAIS E FRENTES POPULARES PROTESTAM CONTRA O DESEMPREGO

Publicado em: 2018-08-07

Manifestações ocorrerão na sexta-feira. Trabalhadores querem revogação da "reforma" trabalhista, restabelecimento da democracia e respeito ao direito de Lula se candidatar

São Paulo – Contra o desemprego e pelo respeito aos direitos conquistados em décadas de mobilização, centrais sindicais e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo promovem na próxima sexta-feira (10) o "Dia do Basta!". Trabalhadores realizarão paralisações, atrasos de turnos e atos de protesto em locais de trabalho e nas ruas.

As entidades divulgaram nota nesta segunda-feira (6) convocando os movimentos sociais a ampliar as manifestações. "Orientamos os militantes e as organizações do movimento social, sindical, artístico e cultural que constroem as Frentes em todo o Brasil a aprofundar o diálogo com as centrais sindicais no sentido de apoiar as paralisações das diversas categorias."

Em junho, as centrais aprovaram uma "agenda prioritária da classe trabalhadora", com propostas para o próximo governo. O documento já foi entregue a candidatos e líderes partidários. Entre as pautas, os trabalhadores protestam contra a política de preços da Petrobras e o aumento do gás de cozinha, os cortes pelo governo Temer nas políticas sociais e a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu direito de concorrer à Presidência da República nas eleições de outubro. As entidades querem ainda a revogação da Lei 13.467, de "reforma" trabalhista, e da Emenda Constitucional 95, que congela gastos públicos por 20 anos.

"É o dia para dizer que não aguentamos mais esse governo golpista e queremos que os nossos direitos sejam respeitados. E para que isso aconteça é fundamental que todos participem das atividades neste 10 de agosto em todo o país", afirma o presidente da CUT, Vagner Freitas.

Em Salvador, um grande ato será realizado na cidade baixa, no Comércio, a concentração está marcada para 8h30, em frente ao mercado modelo, com a participação de várias categorias de trabalhadores e de movimentos sociais.

O ato tem como objetivo paralisar os locais de trabalho, mobilizar as bases sindicais e os movimentos sociais em manifestações de protesto contra o desemprego crescente e contra a retirada de direitos da classe trabalhadora.

“O 10 de agosto será mais um dia de luta em todo o país, aqui na Bahia as centrais estarão mais uma vez unidas e vão para as ruas mostrar que a classe trabalhadora não aguenta mais essas medidas adotadas pelo governo golpista, salários desvalorizados, privatizações, reforma trabalhista, terceirização irrestrita e taxas de desemprego altíssimas. Então a CTB Bahia convoca toda população para comparecer em peso neste dia”, explica Rosa de Souza, Presidente em exercício da CTB Bahia.

Fonte: www.brasildefato.com.br e www.ctbbahia.org.br