Jornais

Newsletter

cadastre-se para receber novidades

CUT NAS ELEIÇÕES: NO DIA 7 DE OUTUBRO NÃO VOTE NOS TRAIDORES DOS TRABALHADORES

Publicado em: 2018-10-05

#VotouNãoVolta é o alerta da CUT aos trabalhadores e trabalhadoras, lembrando os parlamentares que votaram contra os direitos sociais e trabalhistas e agora pedem voto justamente aqueles que mais prejudicaram.

No próximo domingo (07) quase 150 bilhões de brasileiros e brasileiras vão escolher seus representantes no Congresso Nacional para a próxima legislatura. Esse número representa 70% da população apta a votar e escolher deputados e senadores responsáveis pela elaboração e aprovação de leis que podem tornar o país melhor e mais justo se o eleitor prestar atenção em quem realmente está comprometido com direitos sociais e trabalhistas.

Para ajudar os trabalhadores e as trabalhadoras a escolherem os seus candidatos, a CUT produziu uma série de reportagens com o tema #VotouNãoVolta. O objetivo da campanha é alertar a população a não votar nos parlamentares golpistas que traíram os trabalhadores e as trabalhadoras e o país.

“Em período de eleição é preciso ficar atento”, diz o presidente da CUT, Vagner Freitas, lembrando que, durante as campanhas eleitorais os parlamentares que traíram o povo não se constrangem e, com a maior cara de pau, pedem votos prometendo mundo e fundos, apostando na tão falada falta de memória dos brasileiros.

“Neste 7 de outubro, vamos mostrar aos traidores que não esquecemos o que fizeram. Vamos aposentar todos que votaram contra os trabalhadores e as trabalhadoras”, diz o presidente da CUT.

SAIBA MAIS
#VotouNãoVolta
Candidatos querem se reeleger, quem escolhe é você

Nas eleições de 2018, mais de 80% dos candidatos que disputam vagas para o Congresso Nacional estão querendo se reeleger. Poucos tentam faturar o cargo pela primeira vez, outros são bem conhecidos pelos brasileiros e pelas brasileiras. Nos próximos 4 anos são eles que decidirão os rumos do país, no domingo quem escolhe é você!

São 1654 cargos e 26 partidos em disputa. Os brasileiros e as brasileiras terão que escolher um presidente, 27 governadores, 54 senadores, 513 deputados federais, 1035 estaduais e 24 distritais.

São 13 candidatos para presidente da República e nenhum disputa a reeleição. Dos 27 governos estaduais, 20 candidatos querem se reeleger para continuar governando seus estados, dois pretendem ir para o Senado e cinco não estão candidatos.

407 dos 513 deputados federais disputam a reeleição para o mesmo cargo. Outros 39 vão disputar o senado, 11 estão disputando como vices em chapas majoritárias, 8 concorrem a governador, 8 querem ser deputados estaduais, 6 estão suplentes no senado, 2 são candidatos a presidente da República e 32 não são candidatos a nenhum cargo público.

“Não podemos permitir que esses traidores da classe trabalhadora voltem para o Congresso Nacional e nem se elejam para governar seus estados nem para nenhum outro cargo como se nada tivesse acontecido”, diz o presidente da CUT, Vagner Freitas.

EDSON RIMONATTO


Fonte: www.cut.org.br