Jornais

Newsletter

cadastre-se para receber novidades

CAMPANHA SALARIAL É LUTA COLETIVA!

Publicado em: 2019-02-26

A data-base do segmento dos trabalhadores e trabalhadoras em concessionárias da nossa categoria é 1º de março, quando todos os anos acontece a Campanha Salarial e ocorrem as negociações do reajuste salarial, entre o Sindcon e o sindicato patronal. Se aprovadas as propostas é firmado um acordo e a Convenção Coletiva de Trabalho - CCT é assinada.

Agora se existir discordância, o Sindcon deve manter as negociações e os trabalhadores e trabalhadoras estar mobilizados nos locais de trabalho, participando, sempre que convocados,das reuniões da assembleia permanente da Campanha Salarial, para debater e discutir as formas de luta do segmento, dando continuidade ao processo; afinal, nossa luta é coletiva.

A Campanha Salarial é a ocasião em que os trabalhadores e trabalhadoras, organizados através do seu Sindicato, buscam o reajuste salarial anual, manutenção de benefícios e obtenção de outros.

ASSEMBLEIA DEBATEU REAJUSTE
Para que a Campanha Salarial seja vitoriosa é essencial que exista mobilização da categoria, e ânimo para lutar; e isso nós temos. Afi nal,um reajuste salarial digno é mais do que necessário; porque o valor do percentual deve ser superior à inflação do período de 1º de março de 2018 a 30 de abril de 2019. A reivindicação inicial do Sindcon de ganho real da categoria, é de 2% acima da inflação.

Esses percentuais e novas reivindicações foram debatidos pelos sindicalizados na Assembleia da categoria, convocada pelo Sindcon, dia 22 de fevereiro, sexta-feira, às 18h, na sede da entidade. Aprovada, a pauta de reivindicações será entregue ao sindicato patronal e serão agendadas as reuniões de negociação.

PARA QUE SERVE O REAJUSTE SALARIAL?
O reajuste salarial é necessário para garantir um aumento de salário aos empregados com carteira assinada todos os anos, para que possam ter suas remunerações adequadas a fatores econômicos, como a infl ação, e não fi quem desatualizados.
Mesmo a inflação sendo declarada oficialmente baixa pelo Governo Federal, os preços continuam bem altos, assim como o lucro dos patrões proprietários de concessionárias. No entanto, o nosso salário continua baixo para compras em todos os setores da economia, assim como para manter e alimentar dignamente nossas famílias.

Todo ano, na nossa data-base, temos a oportunidade de reivindicar e negociar nossos direitos e o aumento dos salários. A hora de mudar esta conta é agora com luta e muita mobilização.

Fonte: Ascom